Tudo começa em casa!

O que a casa, o lar, significa para você?

Creio que o lar deveria ser um lugar de Paz (para onde sempre se quer voltar após um dia longo e cansativo), de amor, segurança, liberdade (de ser exatamente quem somos, expondo nossas fragilidades e recebendo encorajamento). Um lugar de dignidade, a base para o desenvolvimento e relacionamento humano. Onde temos nossas necessidades humanas essenciais supridas.

Certa vez, ouvi que a maneira como gastamos o nosso dinheiro, organizamos nossa agenda e vivemos em nossas casas, revela o que é, de fato, mais importante para nós. Eu acredito nisso! Você já parou para refletir? O que tem sido prioridade para você? Gosto de dizer que priorizo o que é eterno, o que vai deixar um legado – inspirar pessoas a serem melhores de alguma forma, em algum aspecto de suas vidas.

Quando falamos sobre “casa”, não é exatamente na construção de tijolos e cimentos, no que ela representa materialmente; mas sim, nos sentimentos que desperta, nas memórias que ela gera para nós e nossos filhos, no ambiente de aconchego e segurança que nos proporciona. Mais do que simplesmente uma “casa” – um verdadeiro LAR.

Nosso lar, pode e deve ser belo e organizado, em uma rotina com mais harmonia, charme e por que não… Elegância!

Para isso, aqui vão algumas dicas básicas e preciosas:

1. Limpeza.

Ninguém gosta de viver no caos. Se você tem alguém que a faça por você, ótimo. Mas se não tem, não encare como um castigo ter que fazê-la. Mudar a nossa percepção diante das coisas faz toda a diferença. Coloque uma música que você goste e simplesmente faça. Faça cantando, dançando… se você tem crianças, envolva-as na « brincadeira » . Faça ser agradável e não um martírio. Estabeleça um tempo para essa atividade e vai!

2. Organização.

Uma casa organizada dá prazer em estar! Sem contar que você encontra tudo quando precisa! E manter a organização, por mais desafiador que possa parecer, é uma questão de hábito. E hábitos são construídos! Uma vida organizada e uma rotina estabelecida vai otimizar o seu tempo e te fazer mais produtiva.

Se você precisa de ajuda para começar, pesquise sobre o assunto. Hoje, temos a internet a nosso favor. E se você tem o privilégio de morar em Natal, tenho uma amiga que faz um trabalho excelente nesse aspecto e ela pode te auxiliar na prática! (Segue o Instagram dela: @dani.concierge)

3. Refeições.

Elas geram memórias afetivas em nossos filhos, você sabia?

Então, a primeira dica é : não faça desse momento um inferno! É sério… A mesa é um momento importante. Que essa experiência seja marcada por amor, afeto, boas conversas e claro: um pouco de charme! Uma boa apresentação faz diferença! Eu realmente amo essa parte. Amo cozinhar para a minha família (embora eu não faça isso todos os dias) e amo mais ainda arrumar uma mesa charmosa e aconchegante. Lembre-se: para uma bela mesa, não há a necessidade de itens caríssimos, mas sim de bom gosto, criatividade e muito amor. Bom gosto = sem exageros! A máxima do “menos é mais” funciona aqui também. 😉

Tenho uma filha de 11 anos e o que realmente espero que ela aprenda, através do exemplo, é que as pessoas da casa (a família) são mais importantes do que as visitas. Então, não guardamos nada para ocasiões e nem pessoas especiais. Usamos nossa melhor louça, as melhores taças e uma mesa bonita nas refeições comuns do final de semana mesmo ou no jantar, períodos em que tenho mais tempo para caprichar nos detalhes e na apresentação dos pratos.

Experimente colocar mais encanto nas suas refeições do dia-a-dia! Você vai perceber que vale a pena!

4. Você!

Tudo bem que você está em casa, mas não precisa ficar descabelada e desarrumada, não é? Você merece estar bela e se sentir bem! Por você! Isso eleva a sua autoestima, te dá vigor e disposição. Conforto é a palavra chave, mas podemos ficar confortáveis penteadas e perfumadas, sempre!

E se você tem filhos, seja inspiração para eles. Acredite, as crianças vão sempre buscar inspiração em alguém.

Não esqueça jamais de “vestir-se” de amor, respeito, solidariedade e gratidão: isso é o máximo da elegância! ❤️💐

A Elegância está no « Ser »

Todas nós conhecemos alguém elegante. Aquela pessoa que passa um ar de segurança, coragem diante da vida, sofisticação e, é claro, naturalidade! Porque a verdadeira elegância não é forçada, ela simplesmente existe.

Afirmo tranquilamente que elegância não tem nada a ver com a grife das roupas e acessórios. A elegância está no ser: Ser segura, ser feliz de verdade, educada, gentil e ter bom gosto (no que vestir, no que falar e no agir). A elegância me parece ser muito mais uma questão de atitude!

Existem mulheres extremamente elegantes em sua simplicidade! E uma coisa elas têm em comum: São reais – Conhecem a si mesmas e são extremamente confortáveis em suas vidas. Seja tendo uma vida agitadíssima no escritório ou outro local de trabalho; ou agitadíssima em suas próprias casas (que também é lugar de muito trabalho!).

O que eu quero dizer é que não importa qual seja a sua rotina, você pode decidir ter um estilo de vida mais elegante. A elegância está nos detalhes. Pode ser na maneira como você se apresenta, na organização da sua casa, nos seus relacionamentos, nos afazeres mais básicos do dia-a-dia…

Descobri que a maturidade nos traz uma certa elegância. Uma mulher madura é confiante em si mesma, confortável e aprende a valorizar as coisas mais simples, os detalhes.

A mulher madura aprecia cada momento do seu dia como sendo único, e o faz da melhor maneira possível. Ela está, de fato, presente em sua vida! Não se lamentando pelo ontem e nem ansiosa pelo amanhã, mas inteira no hoje, autorresponsável pelas suas escolhas e no controle das suas emoções. Quanta elegância!

E geralmente, esse estado de espírito tão pleno e consciente, reflete na sua imagem.

“O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate.” (Provérbios 15:13)

Quando estamos bem na nossa essência, geramos um ambiente mais harmônico e nos preocupamos mais com o que está acontecendo ao nosso redor. Também sentimos mais prazer em estar em um ambiente organizado e belo.

Eu não consigo acreditar que mulheres essencialmente elegantes têm sua mesa do escritório suja e bagunçada e a casa um caos total! Ordem e harmonia caminham juntas com a elegância.

Ser elegante diante da vida não é nenhuma futilidade, é gratidão. Gratidão pela sua história, suas conquistas, sua família, trabalho, amigos. É dar valor ao que se tem, e usufruir da melhor forma. É usar a criatividade para criar o belo. É colocar charme na vida, amor no que é comum e leveza na rotina.

Para ter uma rotina mais leve e alegre, às vezes, precisamos rever alguns hábitos.

Nos próximos posts falaremos sobre algumas dicas simples e práticas para uma rotina mais charmosa… e por que não… mais elegante. 💐

Uma verdade sobre a mentira…

“Pensei em fazer piada sobre o dia 1 de abril, mas me recordei que a mentira já me feriu muitas vezes: Quando me contaram e quando eu contei. Me recordei das vezes em que pensei conhecer e não conhecia; em que acreditei ser e não era. Hoje, troco a piada por uma oração: Que eu seja verdadeiro, tanto quanto espero que os outros sejam.” (Abner Santos)

Mentir é construir castelos na areia. A mentira não permanece, não subsiste, não dura. Minha mãe já dizia: “Você pode enganar algumas pessoas por muito tempo, muitas pessoas por um certo tempo, mas jamais todas as pessoas por todo tempo.” Isso é fato!

beautiful-blur-close-up-2064439
Photo by Sigrid Abalos from Pexels

E pior ainda: a mentira fere pessoas, corrói convicções, destrói relacionamentos, disolve a confiança. Não há nada essencialmente bom na mentira. Não existe “mentira branca”, “mentirinha”, “meia mentira”, “mentirona”. Mentira é a ausência da verdade. Quem mente é mentiroso. Um grande desafio é dar o nome certo “aos bois”, mesmo que o nome não seja tão bonito! Precisamos parar de enfeitar as coisas feias, para que elas se pareçam “menos piores”.

Quando se tem a verdade por princípio, não há espaço para mentiras. Nem tão pouco justificativas e exceções. Princípios são inegociáveis!

A mentira é viciante, de tal modo que em um grau mais crônico, quem a pratica é capaz de acreditar nas suas próprias histórias, faltar com a verdade em coisas corriqueiras do dia a dia, mentir por tudo e por nada… e em determinado momento já nem percebe mais.

Todos nós já fomos vítimas dela em algum momento. Muitos de nós já a proferimos também. Mas o maravilhoso da vida é a nossa capacidade de “fazer diferente”, mudar, melhorar, evoluir! Podemos deixar a mentira para trás e começar uma nova história: de verdade, sinceridade, transparência, relacionamentos fortes e sadios, conversas francas, “olho no olho”. Nenhuma verdade ruim machuca mais do que uma “mentira boa”!

Quando decidirmos virar essa chave e de fato viver em verdade, poderemos criar nossos filhos sob esse princípio também, deixando pessoas melhores para o mundo. Muitas vezes nos preocupamos com o mundo que nossos filhos irão viver, mas a questão é: Que pessoas estamos deixando para o mundo? Que pessoas estamos sendo para o mundo?

Christiane e Amanda -37

Uma reflexão:  O que eu posso mudar hoje, para que a verdade seja um princípio real e contínuo na minha vida? Pense nisso. 😉